09/12/17

Opinião: "Mirror Mirror" de Cara Delevingne e Rowan Coleman


"Red, Leo, Rose e Naomi são inadaptados. Red tem uma mãe alcoólica e um pai que nunca está presente. O irmão de Leo arrasta-o para um obscuro e violento caminho. Rose volta-se para os rapazes e o álcool para adormecer a dor do passado. Naomi foge de casa em busca de uma liberdade que não consegue encontrar. Estão sozinhos contra o mundo até formarem a sua outra família na banda, Mirror, Mirror. O único sítio onde podem ser eles mesmos. 

Um dia Naomi desaparece, e é encontrada meio morta no Tamisa. Lutando pela vida, a polícia acredita que ela se tentou suicidar. Quão bem conhecem Naomi... e a eles mesmos? 

Romance sobre a amizade e a identidade e o facto de que as aparências podem enganar. Quando olhar para o espelho, o que vê?
Explora o complicado mundo da adolescência: amizade, amor, sexualidade, descoberta da identidade, triunfo, decepção...

Repleta de elementos pouco usuais, que deixarão admirados não só os fãs de Cara Delevingne como os que ainda não conheçam a polémica artista."


Wook.pt - Mirror Mirror
Boa tarde, leitores, e bom sábado!

Desculpem ter andado tão ausente por aqui nestas últimas semanas, mas como foram as semanas dos últimos testes deste período, andei com muito pouco tempo para tudo o que não fosse a escola... No entanto, como até consegui avançar um poucos nas leituras que tinha para pôr em dia, nos próximos dias irei trazer-vos várias opiniões! :)

Então, o livro de que vos venho falar hoje é uma das novidades da Editorial Planeta Portugal, Mirror Mirror, o primeiro livro escrito por Cara Delevingne, em parceria com Rowan Coleman.

A primeira coisa que me chamou a atenção neste livro foi a capa. Fiquei bastante feliz por a Planeta ter mantido a capa original, que, temos de admitir, é excelente!

Um outro aspeto que me agradou bastante foi a junção de dois dos meus géneros literários favoritos num só livro: young adult e policial. No entanto, para mim, este aspeto poderia ter sido muito mais bem explorado, o que teria sido bastante benéfico para o livro e para a história.

Algo que também não me agradou muito e que eu já receava que aparecesse neste livro foram os típicos incentivos ou lições de vida: "sê quem és", "não ligues ao que os outros dizem", etc. Não tenho dúvidas de que tudo isso é verdadeiro, mas a verdade é que não é tão fácil quanto isso pôr esses ensinamentos em prática. No entanto, gostei de ver o esforço das personagens em se imporem perante as pessoas que lhe eram mais próximas, o que tornou tudo de certa forma mais realista.

Porém, o que verdadeiramente estragou a minha leitura foi a tradução: bastante boa em todos os aspetos, exceto num (um crucial): até à página 190 é impossível perceber se a personagem principal/narrador é do sexo feminino ou masculino, uma vez que tanto os seus amigos como a própria personagem se referem a ela tanto usando o feminino como o masculino.

No geral, posso dizer que este é um daqueles livros que se lê quando queremos descontrair um pouco ou quando estamos numa reading slump terrível, mas que, infelizmente, peca pela sua fraca tradução no único aspeto referido acima.

Classificação: 3/5

Uma leitura com apoio da
500_9789892336435_confia_em_mim

01/12/17

A ler em... Dezembro


Dezembro... provavelmente o meu mês favorito depois de Julho (o mês dos meus anos hahaha!)!

Férias, lareira e frio são tudo fatores que nos fazem querer aconchegar no sofá e pôr a leitura em dia... por isso, este mês vou ser ambiciosa quanto aos livros que quero ler! 

Tenho de ler um para a escola, Crónica do Rei Pasmado, mas todos os outros vou ler a meu bel-prazer:

Wook.pt - Crónica do Rei Pasmado Wook.pt - O Sol Também é Uma Estrela Wook.pt - A Coroa
Wook.pt - O Senhor das Sombras Wook.pt - Mil Vezes Adeus Wook.pt - Maré Viva

30/11/17

Book Haul de Novembro

Ah... quinta-feira com cheirinho a sexta e final de mês!! Como não adorar??

Hoje, venho mostrar-vos os livros que chegaram cá a casa este mês. Foram-me todos ofertados pela editoras parceiras, exceto Mil Vezes AdeusMaré Viva e Corpos Perfeitos, que me foram oferecidos pelo meu avô na Black Friday :) Foram 9 livrinhos, todos eles que me deixaram com muita água na boca!!

Aqui estão eles:

Wook.pt - Maré Viva Wook.pt - Corpos Perfeitos Wook.pt - Mil Vezes Adeus
Wook.pt - Antes que Seja Tarde Wook.pt - O Sol Também é Uma Estrela Wook.pt - Mirror Mirror
Wook.pt - A Coroa Wook.pt - O Senhor das Sombras Wook.pt - Tudo Isto te Darei

29/11/17

Opinião: "A Boa Filha" de Karin Slaughter

"O novo e deslumbrante romance de uma das autoras mais vendidas em do panorama literário internacional. Um thriller absorvente que mistura suspense psicológico com a investigação de um mistério por resolver.

Duas meninas são obrigadas a entrar no bosque com uma pistola apontada.
Uma foge para salvar a vida. A outra fica para trás.
Há vinte e oito anos, um crime horrível sacudiu a feliz vida familiar de Charlotte e Samantha Quinn. A sua mãe foi morta. O seu pai, um conhecido advogado de defesa de Pikeville, ficou prostrado de dor. A família desfez-se irremediavelmente, consumida pelos segredos daquela noite pavorosa.
Transcorridos vinte e oito anos, Charlie tornou-se advogada, seguindo os passos do pai. É a filha ideal. Mas quando a violência volta a aumentar em Pikeville e uma grande tragédia assola a localidade, Charlie vê-se imersa num pesadelo. Não só é a primeira pessoa a chegar à cena do crime, mas também o caso desperta as recordações que tentou manter à margem durante quase três décadas. Porque a surpreendente verdade sobre o acontecimento que destruiu a sua família não pode permanecer oculta para sempre.

Cheio de voltas e reviravoltas inesperadas e transbordante de emoção, A Boa Filha é um romance apaixonante: suspense em estado puro."

Boa tarde, livrólicos!!

Como estão?

Desculpem andar tão desaparecida por estes lados, mas tenho andado muitíssimo ocupada com a escola e todos os tempos livres que tenho são para ler um bocadinho.

O livro de que vos venho hoje falar foi a minha última leitura, e uma que acabou por me surpreender bastante: A Boa Filha de Karin Slaughter.

Este é o último livro da autora, publicado quer por cá quer nos EUA, e eu já tinha lido críticas muito positivas em relação a A Boa Filha quando ele foi publicado lá fora. No entanto, quando o livro chegou cá a casa e eu vi o tamanho gigantesco dos capítulos fiquei logo de pé atrás. Se há coisa que não me agrada nos livros é capítulos grandes.

Porém, tenho de admitir que fiquei agradavelmente surpreendida com a perícia da autora em relação à sua escrita: apesar de a maioria dos capítulos ter cerca de 30 páginas, dei por mim a lê-los avidamente, muito curiosa em relação a tudo o que se tinha passado com esta família, quer no passado quer no presente. É claro que tal só foi possível graças à incrível escrita da autora: fácil, clara e fluída

Um outro fator bastante positivo foi a forma como as personagens foram construídas por camadas, ficando o leitor a conhecendo-as melhor à medida que a trama avançava. Para além disso, gostei também do facto de tudo o que é dito ser importante ou ter um significado na ação, mesmo as coisas que parecem mais insignificantes.

Verdadeiramente, a única coisa negativa que tenho a apontar é mesmo o facto de os capítulos serem demasiado grandes. 

Para além disso, tenho de avisar os futuros leitores que este é um livro bastante gráfico no que diz respeito aos crimes cometidos (algo que pessoalmente me agradou, mas que pode não ser do agrado de todos). Estava à espera que este livro se inserisse mais no género em que é dado ênfase ao trabalho policial, mas acabou por se revelar um livro mais focado no carácter psicológico das personagens e das suas ações, algo que também considerei bastante agradável.

Classificação: 4/5


Uma leitura com o apoio da
Resultado de imagem para harpercollins portugal logo