10/10/17

Opinião: "A Mulher do Meu Marido" de Jane Corry

"O thriller psicológico que vai marcar a rentrée. Uma montanha russa de emoções, intriga e mistério. Primeiro chega o amor, depois o casamento e então... o assassínio. 

E se a sua vida foi construída sobre uma mentira? 

Lily é advogada e, quando casa com Ed, está decidida a deixar para trás os segredos do passado. Quando aceita o seu primeiro caso criminal, começa a sentir-se estranhamente atraída pelo cliente. Um homem acusado de assassínio. Um homem pelo qual estará em breve disposta a arriscar tudo. 

Mas será ele inocente? 
E quem é ela para julgar? 

Mas Lily não é a única a ter segredos. A sua pequena vizinha Carla só tem nove anos. Mas já percebeu que os segredos são coisas poderosas, para obter o que deseja. 

Quando Lily encontra Carla à sua porta, dezasseis anos depois, uma cadeia de acontecimentos é posta em marcha e só pode acabar de uma forma… a pior que Lily podia imaginar."

Wook.pt - A Mulher do Meu Marido
Boa tarde a todos, livrólicos!!

Desculpem andar tão desaparecida do blogue, mas a escola e o estudo têm-me ocupado grande parte do tempo e tenho aproveitado o tempo que me sobra para ler, ver televisão e estar com a família e os amigos, o que acaba por não me deixar grande tempo livre para escrever opiniões para o blogue.

No entanto, hoje quis tirar um bocadinho para escrever acerca da minha última leitura: um dos últimos thrillers psicológicos publicados por cá, A Mulher do Meu Marido de Jane Corry, uma novidade da Editorial Planeta.

É impossível não nos sentirmos atraídos por este livro: quer seja a sinopse, o título ou a capa (pelo menos a portuguesa), sentimos um certo desejo de pegar nele e de ler a sua história. E a verdade é que vamos ser surpreendidos pela sua história...

Tenho de admitir que tive algumas dificuldades em avançar na leitura durante as primeiras páginas, mas penso que isso se deva ao facto de estar numa reading slump enorme e também sobrecarregada de trabalho e com pouco tempo disponível para ler. Um outro fator que me desagradou também foi o facto de ainda longe do final ter percebido quem seria o culpado (apesar de por vezes ter dúvidas). Não me interpretem mal: eu sou daquelas pessoas que, apesar de gostar de ser surpreendida, também gosta que o/a autora(a) deixe pistas ao longo da narrativa para que se descubra o culpado, mas preferia que tal só fosse visível mais para o final do livro. 

Porém, é impossível não nos sentirmos agradavelmente surpreendidos com os vários plot twists ao longo da história. Para além de que a autora deixa certas pontas soltas, decerto com o intuito de deixar o leitor a questionar a verdade e a pensar na trama mesmo depois de ter terminado o livro (pelo menos foi o que aconteceu comigo)!

As personagens estão também muito bem construídas e adorei o facto de a autora ir acrescentando informações sobre a história de cada uma em camadas. É também possível, especialmente depois de terminar o livro, ver o quão as pessoas conseguem manipular outras, sem estas se aperceberem.

Sem dúvida que este é um livro muito interessante para todos os fãs do género. Recomendo vivamente, ainda mais para o tempo de outono (que ainda não chegou, mas não deve tardar) que é o ideal para thrillers psicológicos e policiais!

Classificação: 4/5

Uma leitura com apoio de

500_9789892336435_confia_em_mim

1 comentário:

Diana Domingues disse...

adorei o teu blog! ganhaste uma nova seguidora!
passa no meu e diz o que achas!
beijinhos
http://eyeelement.blogspot.pt

Enviar um comentário